Ficha Técnica dos goleiros da Seleção Brasileira convocados para a copa de 2018

FICHA TÉCNICA:
Nome completo: Alisson Ramses BeckerData de nascimento: 02/10/1992
Local de Nascimento: Novo Hamburgo (RS)
Posição: Goleiro
Clube: Associazione Sportiva Roma (ITA)
Estreia na Seleção: 05/09/2015 – Brasil 1x0 Costa Rica
Minutos em campo pela Seleção: 2.115
Convocações: 28
Jogos: 24
Primeiro gol sofrido: Brasil 3x1 Venezuela – Eliminatórias
Gols sofridos: 11

FICHA TÉCNICA:
Nome completo: Cássio Ramos
Data de nascimento: 06/06/1987
Local de Nascimento: Veranópolis (RS)
Posição: Goleiro
Clube: Sport Club Corinthians Paulista (BRA)
Estreia na Seleção: 10/11/2017 – Brasil 3x1 Japão – Amistoso
Minutos em campo pela Seleção: 45
Convocações: 14
Jogos: 1
Primeiro gol sofrido: Brasil 3x1 Japão – Amistoso
Gols sofridos: 1

FICHA TÉCNICA:
Nome completo: Ederson Santana de Moraes
Data de nascimento: 17/08/1993
Local de Nascimento: Osasco (SP)
Posição: Goleiro
Clube: Manchester City Football Club (ING)
Estreia na Seleção: 10/10/2017 – Brasil 3x0 Chile - Eliminatórias
Minutos em campo pela Seleção: 90
Convocações: 14
Jogos: 1

Como treinar um goleiro

Entre as diferentes posições dos jogadores de futebol, o goleiro é considerado a mais dificil ou cruel. É o atleta que dificilmente poderá falhar e para isso o treinamento constante é fundamental. 

O goleiro, posição considerada solitária, precisa estar sempre atento e concentrado para em qualquer momento intervir nas jogadas. Em geral, além do aspecto psicológico e de concentração o perfil de um goleiro de futebol geralmente é composto por altura e agilidade. 

As valências físicas necessárias para a formação de um bom goleiro basicamenta são: agilidade, impulsão, força explosiva e tempo de bola, entre outras. 




  1. Ao iniciar um treinamento de goleiro, é necessário que se entenda que as repetições irão formar um gesto técnico eficaz, portanto geralmente os treinamentos tornam-se massivos e cansativos, porém necessários.

    Para evitar tanto desgaste e monotonia nos treinamentos cabe ao treinador fazer um bom plajamento de treinamentos para o goleiro, alternando os períodos de treino específico com jogos e trabalhos físicos. 

  2. Quando trata-se do aspecto psicológico como atenção, concentração e tomada de decisão, o treinamento para goleiro pode ser de forma variada, como jogos específicos para essas habilidades.

    É importante que os treinadores realizem atividades sempre se aproximando o máximo do jogo e das suas especificidades, preparando assim o goleiro para estar preparado para intervir na hora que for preciso.                                                                                                                                                                                                                                                                             

    1. O tempo de bola e a saída do gol faz mesmo a diferença entre os bons e não tão bons goleiros. Saber a hora certa de pular, de encaixar, estar habiutado com o peso, os desvios e efeitos da bola são qualidades necessárias para este jogador.

      O treinamento pode ser variado, mas geralmente, trabalha-se com muitas repetições, fazendo dezenas de bolas áeras, bolas rasteiras e com desvios. 

    2. O jogo como forma de treinamento também é de grande valia para o treinamento de um goleiro. Apesar de a prioridade neste tipo de treinamento seja para os atletas de campo, o goleiro precisa de um ritmo de jogo, e é o momento de testar sua concentração e capacidade de atenção.

      Em geral, um bom goleiro necessita além de todas as habilidades necessária, um grande foco de motivação, visto que por vezes, fica solitário em sua área, portanto, cabe ao treinador estar sempre motivando seu atleta. 


    Loading...